Blog, Marketing de Conteúdo,

Calendário Editorial no Marketing de Conteúdo: O que é e como criar?

Por Shymenne Siqueira em 5 de fevereiro de 2020
Para obter resultados na rotina de produção de Conteúdos, você precisa investir em estratégias integradas de longo prazo e aqui entra o Calendário Editorial. Confira!
Leitura de 10 minutos

Obter resultados com marketing de conteúdo vai muito além de ter uma rotina de produção de artigos e materiais ricos.

Afinal de contas, para que tudo isso faça sentido para o seu leitor (e quem sabe possível cliente), é preciso haver uma estratégia integrada, e é aí que entra o calendário editorial.

Uma ferramenta simples, mas de extrema importância em um planejamento de Marketing Digital, o calendário editorial serve como um roteiro, que guia e orienta a equipe sobre:

  • Datas de publicação dos conteúdos no blog;
  • Cronograma de produção e entrega do conteúdo;
  • Temas e pautas dos artigos e materiais ricos;
  • Direcionamento do conteúdo conforme Persona;
  • Proporção de conteúdos conforme a jornada do cliente;
  • Palavras-chaves e termos semânticos;
  • Definição dos canais de divulgação;
  • Divulgação de conteúdo em redes sociais e distribuição de publicidade online;
  • Divulgação via e-mail marketing; e outros.

Como você pode perceber, além de auxiliar a equipe a organizar e armazenar ideias sobre conteúdos, um calendário editorial pode ainda otimizar o processo criativo, antecipar tendências e conteúdos e até mesmo reduzir o gasto de recursos.

Confira neste artigo como criar um calendário editorial de marketing de conteúdo, as ferramentas que podem auxiliar em sua produção e os benefícios de adotar essa etapa em seu planejamento de marketing digital. Vamos lá?

Calendário editorial: como  criar o seu

Você já entendeu alguns dos benefícios de se criar um calendário editorial, mas você sabe qual o melhor momento para criá-lo? Eu te conto!

A elaboração de um calendário editorial precisa estar entre as primeiras atividades de um planejamento de marketing digital.

Se possível antes mesmo da criação do Blog e, obrigatoriamente, antes de começar a produção dos conteúdos.

Isso se faz necessário pois o calendário editorial deve funcionar como um dos grandes aliados para que uma empresa atinja seus objetivos, como por exemplo: gerar mais tráfego ou melhorar o conhecimento da marca (ao longo do artigo entraremos em detalhes sobre isso 😉).

E isso significa que essa atividade deve ser pensada, discutida e estruturada cuidadosamente.

Por isso, hoje vamos ajudar você a estruturar o seu calendário editorial e, dessa forma, cumprir o papel do marketing de conteúdo com qualidade ainda maior.

Mas antes de iniciar esse “passo a passo”, é  importante ressaltar que não existe um formato pré-estabelecido de calendário editorial.

Por isso, o conselho é que você conheça nossas dicas e o “jeito Conexorama” de fazer o calendário editorial e adapte as necessidades e possibilidades de sua empresa e de seu time!

1. Onde documentar o calendário editorial

Um calendário editorial precisa ser registrado e compartilhado com a equipe, certo? E para fazer isso, precisamos decidir qual ferramenta vamos utilizar.

Por isso, trouxemos aqui algumas sugestões de ferramentas para ajudar você na construção e documentação de seu calendário editorial. Veja só:

Planilhas

Uma das ferramentas mais populares para a construção de calendários editoriais, as planilhas são sempre uma boa opção, sejam elas  na nuvem (como por exemplo as do Google Drive) ou as criadas no Excel.

Fáceis de acessar, as planilhas são simples de ser editadas e compartilhadas.

Aqui na Conexorama adotamos planilhas do Google Drive para esse tipo de atividade: tanto para calendário editorial de artigos, como para materiais ricos, e também redes sociais.

Veja só:

Calendário Editorial de artigos

Modelo de calendário editorial de artigos que usamos na Conexorama

 

Calendário Editorial de Material Rico

E essa é uma prévia do calendário editorial de nossos Materiais Ricos.

 

Calendário Editorial de Redes Sociais

E esse é o modelo de planilha que adotamos para criar o nosso calendário editorial de Redes Sociais.

Trello

O Trello é uma das ferramentas mais populares entre os profissionais de Marketing. É, inclusive a ferramenta adotada por grandes canais de notícia, como o Mashable, ReadWrite, e The Changelog.

Uma das principais características do Trello é a facilidade de visualização do calendário editorial, além da possibilidade de se realizar uma gestão mais simples, controlando cada etapa do processo através dos quadros.

Google Calendar

O Google Calendar é considerado por muitos profissionais da área como o melhor formato de calendário editorial.

E isso acontece pois essa ferramenta também funciona como uma agenda, para você marcar e ser lembrado de seus compromissos.

Dessa forma, ao criar o calendário editorial no Google Calendar, você pode criar eventos e ativar alertas para a execução das tarefas, além de convidar os demais membros da equipe para colaborar.

Plugin para WordPress

Se a sua empresa já possui um blog no WordPress a dica é utilizar o plugin CMS, que vem na própria ferramenta.

Com o CMS você consegue gerenciar os rascunhos dos blogposts, publicar, definir as datas de postagens e acompanhar o status de cada etapa da produção de conteúdo.

Aliado a isso, recomendamos também que você tenha em seu WordPress o plugin Pre-Publish Post Checklist. 

Esse plugin funciona como uma espécie de checklist de revisão, já que gera uma lista (persinalizada) com determinadas tarefas que precisam  ser completadas para que o material seja publicado corretamente.

2. Defina seus objetivos

Agora que você já sabe onde irá construir o seu calendário editorial é preciso saber o que você pretende conquistar com ele. Ou seja, é preciso definir os objetivos

Afinal de contas, de nada adianta você ter um mapa em suas mãos se não sabe exatamente aonde quer ir, não é?

Ao definir os objetivos, você especifica que tipos de conteúdos você irá precisar produzir para alcançá-los com mais facilidade e consistência, além de atuar melhor na Jornada de Compra da sua Persona.

Alguns exemplos de objetivos a serem alcançados são:

  • Ter mais tráfego;
  • Gerar mais Leads;
  • Aumentar conversões;
  • Tornar-se autoridade em determinado assunto;
  • Promover um maior engajamento entre seu público;
  • Alavancar vendas;
  • Melhorar conhecimento da marca; e outros.

É sempre válido lembrar que esses objetivos  precisam bem específicos e fáceis de entender. Afinal de contas, é com base neles que você irá saber se sua estratégia de Marketing de Conteúdo está no caminho certo ou não.

3. Quais ações é preciso colocar em prática?

Você já traçou seus objetivos, certo? Mas o que será preciso fazer, ou produzir, para alcançá-los?

Agora é hora de você definir as ações necessárias que vão levar você e seu time a alcançar os objetivos definidos.

Aqui, é preciso deixar claro o que deverá ser produzido e quais canais serão utilizados, como por exemplo: blogposts, vídeos para Youtube, materiais ricos, Landing Pages para captura de Leads, email marketing, e outros.

4.  Defina a frequência de publicações

Além de documentar as atividades que precisam ser realizadas, o seu calendário editorial também deve trazer informações referentes a frequência de determinadas produções, suas publicações e a quantidade.

Muita informação? Sim!

Mas é justamente por isso que utilizamos o calendário editorial, um local onde estarão concentradas todas as informações, mas de forma simples e extremamente intuitiva.

É sempre válido incluir no calendário edital não apenas a quantidade de conteúdo, mas, preferencialmente, informar também a data definida de cada publicação e divulgação. Assim sua equipe ficará atenta aos prazos e a chance de atrasos e erros reduzem consideravelmente.

5. É hora de planejar os conteúdos

Agora que você definiu o tipo de conteúdo que precisa e a frequência em que serão divulgados, é chegado o momento mais estratégico dessa demanda: definir o planejamento de conteúdos.

Nesta etapa você precisará definir:

  • Quem será o autor do conteúdo;
  • Qual a linha editorial deverá ser seguida;
  • Quais palavras-chaves serão utilizadas na produção do material;
  • Qual o título (no caso de materiais ricos e blogposts);
  • Qual a Persona;
  • Em que estágio da jornada de compras esse conteúdo se encaixa;
  • Qual a pauta;
  • Qual CTA deverá ser utilizado;
  • Qual a URL (em caso de blogpost ou Landing Page);
  • Qual a oferta.

É claro que os conteúdos desse planejamento serão variados conforme o tipo de material que será produzido. Por isso, atente-se a cada etapa de sua estratégia de conteúdo.

6. Onde os conteúdos serão divulgados?

Agora que você já sabe quais serão os conteúdos trabalhados é preciso definir em quais canais eles serão difundidos. E isso inclui redes sociais, publicidade online e também emails.

Nesta etapa você precisará definir em quais redes sociais sua persona está e se tal rede tem uma boa aceitação do tipo de conteúdo que você precisa divulgar.  A lógica da publicidade online é a mesma.

Já os emails exigirá de você definir qual tipo é melhor para qual conteúdo. Por exemplo: você pode enviar uma newsletter com os principais temas abordados no seu blog, ou inserir um case de sucesso em um e-mail promocional.

Ainda sobre os e-mails é preciso que você tenha definido também:

  • Qual ferramenta de envio ou de automação de marketing será utilizada;
  • Data e hora de disparo dos emails;
  • Configuração de disparo e segmentação de listas (e também o profissional responsável por essa tarefa);
  • Definir se o email será parte de algum fluxo de nutrição;
  • Definir os KPIs de disparo;
  • Acompanhar o status das campanhas de email.

7. Seguir o cronograma

Por mais que pareça mentira, eu posso garantir uma coisa: essa é a etapa mais difícil de um calendário editorial.

Sim, seguir a risca o que foi estabelecido e cumprir os prazos determinados é um dos grandes desafios dos profissionais de marketing. Afinal de contas, esse processo não depende de uma só pessoa e funciona em cadeia.

Por isso, mantenha seu cronograma atualizado e consulte sempre que puder o seu calendário. Isso ajudará você a se lembrar das datas e atividades definidas e, se precisar, realizar os ajustes necessários.

9 motivos para criar o seu calendário editorial

Você já sabe como criar o seu calendário editorial de Marketing de Conteúdo, certo? Mas mesmo assim está em dúvidas se esse processo pode ajudar você?

Confira aqui um resumo com alguns motivos para que você abrace essa ideia e implante essa estratégia na sua organização:

  1. Garantir a melhoria na frequência de publicações;
  2. Conquistar um melhor alinhamento do time de marketing;
  3. Otimizar a utilização de palavras-chaves e evite repetições;
  4. Vislumbrar a necessidade de diversificar os formatos de conteúdos;
  5. Reduzir atrasos e não publicações;
  6. Encontrar um equilíbrio na produção de conteúdos de topo, meio e fundo de funil;
  7. Ter documentado todos os passos e revisar sempre que necessário;
  8. Conseguir avaliar o que deu certo e o que precisa ser melhorado;
  9. Ter clareza sobre os resultados alcançados;

Espero ter convencido você sobre a importância do calendário editorial e, é claro, dar um norte a construção do seu próprio planejamento de marketing de conteúdo.

Mas se você tiver dúvidas, ou mesmo alguma dica para melhorarmos esse processo, será gratificante! Por isso, convido você a usar os comentários abaixo e deixar sua contribuição.

 

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Shymenne Siqueira