Blog, Growth Hacking, Links Patrocinados,

3 dicas imbatíveis para gerar mais leads nos anúncios de Linkedin Ads

Por André Ramos em 8 de maio de 2019
Leitura de 4 minutos
3 dicas imbatíveis para gerar mais leads nos anúncios de Linkedin Ads
5 (100%) 2 vote[s]

Como o LinkedIn Ads vem ganhando atenção dos anunciantes na medida em que a plataforma corporativa se massifica, novos hacks são muito bem vindos para otimizar os anúncios. Afinal, como podemos diminuir os custos com as campanhas de LinkedIn Ads? Será possível chegar em um patamar de Custo Por Lead (CPL) equivalente às campanhas do Facebook Ads?

Quatro características das campanhas do LinkedIn Ads

Para começar a responder essas perguntas, o primeiro passo é fazer o “arroz com feijão” bem feito. E, quando falamos de LinkedIn Ads, o básico de qualquer campanha bem sucedida irá passar – invariavelmente – por estas quatro características:

1. Conta de Anúncio vinculada a Company Page

Dessa forma, os anúncios serão exibidos com a marca da Empresa e não de um perfil de pessoa física. Isso é fundamental quando se trata de serviços B2B.

2. Segmentação não muito restritiva

Há uma verdadeira “caixa de pandora” nas opções de segmentação dentro do LinkedIn. É possível selecionar públicos por critérios demográficos, cargos, grupos, níveis de experiência e interesses. Sem contar a possibilidade de utilizar “Matched Audiences” – ferramenta que permite direcionar os anúncios para os visitantes do site da empresa ou para listas de e-mails específicas (o famoso retargeting para a base de leads).

Dica: faça testes com públicos entre 60 mil a 400 mil pessoas.

3. Pelo menos três versões de anúncios em cada campanha

Esta é outra característica vencedora dos anúncios do LinkedIn Ads: diversificação. Pela nossa experiência em Ads dentro da plataforma do LinkedIn Ads, campanhas que rodaram com três ou mais anúncios performaram melhor tanto pelas impressões geradas como também pela otimização de custos. Depois de 15 dias rodando uma campanha, já conseguimos verificar qual anúncio gera mais leads, e em seguida, podemos desativar anúncios que não performaram bem.

4. Mensagem que realmente se conecta com o público-alvo

O copywriting é fundamental em qualquer estratégia de Ads, ainda mais importante na plataforma corporativa da Microsoft, uma vez que as pessoas estão ansiosas por conteúdos realmente relevantes. De nada adianta um criativo belíssimo com um copy que não se conecta com o público-alvo segmentado.

Feito o básico, podemos avançar e buscar “hacks” ou procedimentos que vão extrair mais dos nossos anúncios. Em geral, qualquer campanha de Ads precisa ser otimizada já na primeira semana rodando. Como sempre dizem nossos mentores: testar é preciso!

Nesse sentido, vamos trazer três dicas para melhorar a performance dos Ads dentro do LinkedIn:

#1 Defina lances 20% acima do valor sugerido pelo LinkedIn Ads

Nas configurações das campanhas, o tipo de lance pode ser definido manualmente:

  • Lance Máximo de CPC (por clique)
  • Lance Máximo de CPM (mil impressões)

Um bom hack é definir manualmente o CPC com 20% a mais do valor de lance sugerido pela própria plataforma. Desse modo, você ordena que o LinkedIn realmente se empenhe em conseguir cliques para o Ad.

Após duas semanas rodando o anúncio, você já terá alcançado um elevado Índice de Qualidade do anúncio. Nesse momento, você pode reduzir o lance de CPC gradativamente, variando de 5 a 10% a menos por semana.

Dentro de um mês você terá uma campanha com ótimo Índice de Qualidade a um custo por clique inferior se tivesse configurado para lance automático.

#2 Aposte no Sponsored InMail

O Sponsored InMail é literalmente a “mensagem privada patrocinada” dentro da plataforma.

É um meio termo entre um e-mail direto na caixa postal e um anúncio no feed da plataforma. E conta com uma vantagem: ele é inesperado e certamente chamará a atenção do remetente. Por isso, a recomendação é enviar um InMail patrocinado para um público-alvo composto de decisores, leads que tenham “bala na agulha” para contratar teus serviços profissionais.

Por ser incomum, o Sponsored InMail acaba tendo uma taxa de abertura superior a 50%. Além disso, uma boa dica é você ser o mais amigável possível na mensagem – pois ela será recebido e terá um efeito semelhante a um SMS ou mensagem no Messenger.

A ideia aqui é iniciar uma conversa, por isso, não raras vezes a melhor técnica de Copy é encerrar a mensagem com uma pergunta aberta e um CTA equivalente.

 

#3 Crie uma campanha exclusiva para grupos!

Sim, é possível! Essa opção de segmentação pode ser largamente efetiva, ainda que esteja esquecida ou ignorada.

Mapeie os grupos dentro do LinkedIn Ads que reúnam potenciais leads. Lembre-se que os grupos costumam ser temáticos, por exemplo: “Segurança Condominial”, “Economia Ecológica” ou grupos de estudos “Marketing Digital”, “Neuromarketing e Ciência”, etc.

Após mapear os grupos, a próxima etapa é incluir esses grupos na sua segmentação de Campanhas Sponsored Content.

Seguindo essas três dicas, certamente você terá novos resultados. Depois, volte aqui e nos conte se essas dicas realmente aumentaram a sua geração de leads, combinado?

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

André Ramos

Ads Expert em Conexorama
Jornalista com um pé na terra e outra na nuvem! Sempre buscando novos caminhos para ajudar as empresas a venderem mais pela internet, especialmente pelo Ads que dá uma formidável tração para toda estratégia inbound.
André Ramos