Blog, Marketing de Conteúdo,

Tráfego orgânico: quanto você pode economizar com um planejamento estratégico de conteúdo

Por Ana Paula Agostini em 19 de setembro de 2022

Todas as empresas com presença online têm alguma fração de tráfego orgânico. Mas nem todos têm essa parcela de visitantes sendo a esmagadora maioria de seus acessos.

Muitas vezes, principalmente no começo de suas estratégias, você pode precisar recorrer a campanhas pagas para gerar tração de visitantes no seu site e ajudar a criar uma pregnância para sua marca.

Sabemos que é insustentável passar muito tempo pagando para ter visitantes. Especialmente por que, mesmo no Funil de Vendas mais saudável, apenas uma porcentagem mínima de visitantes se tornam clientes.

Neste artigo quero te mostrar a importância do tráfego orgânico te dando exemplos concretos de quanto custaria bancar com anúncios o tráfego orgânico, trazendo exemplos reais de alguns de nossos clientes. Vem comigo!

O que é tráfego orgânico?

Erramos em definir “tráfego orgânico” como “tráfego gratuito”. Até porque acessos orgânicos não existem sem algum tipo de investimento. O investimento começa no momento em que você coloca seu site no ar ou formaliza sua marca.

Não existe, nem nunca existirá, tráfego 100% gratuito. 

Mas então como definir o tráfego orgânico? Chamamos de “tráfego orgânico” todo aquele tráfego que não foi gerado diretamente por um anúncio – e a palavra-chave aqui é “diretamente”.

Consideramos, então, os seguintes canais como “canais orgânicos”:

De todos esses, a busca orgânica tende a ser o principal. Por isso, quero falar mais dela.

Busca orgânica, a menina dos olhos

O sonho de aparecer nos resultados do Google. É justamente pela página de resultados de uma busca que chegam os acessos classificados como vindos do canal “busca orgânica”.

E, para fortalecer esse canal de aquisição de visitantes, não adianta apenas trabalhar o SEO de sua página principal e esperar que seu público pesquise pela sua marca ou pelo nome de seus produtos.

Para maximizar suas chances de conquistar essa audiência entra em jogo também o Marketing de Conteúdo, que visa a publicação de conteúdo relevante e estratégico, buscando atrair os visitantes certos com assuntos que ajudem a compor sua Jornada de Compra.

Mesmo que não seja necessariamente tão complexo quanto parece, o planejamento de conteúdo é algo que envolve diferentes elementos, como:

// Quer descobrir como fazer um planejamento estratégico de conteúdos? Preparamos um curso rápido, que vai te ensinar os fundamentos por trás de uma estratégia de Marketing de Conteúdo vitoriosa. As inscrições estão abertas!

Agora que já contextualizamos as bases de tráfego orgânico, vamos falar rapidamente sobre tráfego pago e partir para os cálculos? Continua comigo!

O que é tráfego pago?

Prometo não me alongar muito, mas quero ter certeza que o conceito de tráfego pago esteja tão claro quanto o tráfego orgânico.

Tráfego pago é aquele tráfego que precisamos efetivamente pagar para que aconteça. Ou seja, veicular anúncios que gerem cliques e levem audiência ao seu site.

Esses anúncios podem ser tanto na rede de pesquisa (pesquisa paga), como na rede de parceiros do Google (rede de Display), ou mesmo nas redes sociais.

Somos grandes defensores do uso de campanhas de mídia paga (Ads) em uma estratégia de Inbound Marketing, mas precisamos entender as implicações disso para a sua aquisição de visitantes, e vamos falar sobre isso no próximo tópico.

Tráfego orgânico ou tráfego pago, o que é melhor para a sua estratégia?

Antes de mais nada, é importante destacar que ambos têm vantagens, que devem ser pesadas antes de decidir para onde direcionar seus esforços nesse momento.

Se, por um lado, o tráfego orgânico é mais barato e mais duradouro (um conteúdo pode continuar atraindo visitantes mesmo anos depois de ser publicado), não é possível fazer um refinamento de qual público terá acesso a esse conteúdo – mais um motivo para tomarmos cuidado com o planejamento de conteúdo.

Por outro lado, o tráfego pago pode ajudar a gerar tráfego nos momentos iniciais (enquanto seu conteúdo está começando a ser publicado), e também permite restrições de segmentação, refinando um pouco o público que acessa seu site. A contrapartida, entretanto, é óbvia: mais caro, e depende das campanhas ativas.

Sabendo disso, é possível entender que a mídia paga é especialmente importante no início da sua jornada pelo Marketing de Conteúdo. Mas, uma vez que seu canal de busca orgânica começou a tracionar, considere deixar suas campanhas voltadas para geração de Leads e Oportunidades.

Calculando a estimativa de custo de tráfego

Essa parte é um pouco mais técnica, e quero te mostrar alguns gráficos e relatórios. Vamos lá?

Se você ainda não faz Marketing de Conteúdo, é provável que seu gráfico de aquisição de visitantes por canais seja algo parecido com isso:

Captura de tela Top Canais Trafego Organico

Esse é um gráfico real, de um de nossos clientes. Nesse caso, existia um blog e um esforço de publicação de conteúdos, mas sem qualquer estratégia na escolha de temas.

Por isso, era necessário investir em anúncios de Display e Busca Paga. Juntos, esses dois canais representavam quase 75% dos visitantes.

Um ano depois, com um trabalho intensivo em planejamento de conteúdo, os resultados foram muito diferentes, mostrando que o jogo inverteu:7

Captura de tela Top Canis Busca trafego organico

Com conteúdo estratégico, os visitantes do canal orgânico cresceram quase 900%. E conteúdo de qualidade também reflete no fortalecimento da marca, impactando também o canal direto (em verde).

E a boa notícia é que, através do Semrush, conseguimos ter uma estimativa de quanto seria necessário investir em anúncios de busca paga para conseguir os mesmos resultados:

Captura de tela Semrush trafego organico

Sim. Mais de 51 mil dólares.

Claro, vale lembrar que os cálculos do Semrush são sempre feitos com base em estimativas. A ferramenta avalia a média de buscas, posicionamento médio do termo na SERP e tendências de clique de acordo com base no posicionamento.

Nesse exemplo, o Semrush aponta que o tráfego esperado no período era de mais de 80mil visitantes, quando na realidade atingimos pouco mais de 40mil. Mas, mesmo reduzindo pela metade a estimativa de custo, ainda estamos falando de mais de 20 mil dólares.

Um exemplo ainda mais impactante

Já falamos sobre o sucesso do canal orgânico da CHC Advocacia, e quero convidá-los a olhar de perto também essa métrica de estimativa de custo do tráfego:

Em agosto de 2022, a busca orgânica da CHC Advocacia foi responsável por atrair 95,3% dos seus mais de 325 mil visitantes.

E, no caso deles, o Semrush chega mais perto, estimando um tráfego orgânico de 228mil acessos. Então podemos considerar que a estimativa de custo é mais próxima ao que seria real: quase 24 mil dólares.

Captura de tela Semrush metricas trafego organico

Deu pra perceber que para conseguir um volume grande de acessos, seria necessário investir quantias impressionantes em estratégias de busca paga, né?

E, dando um passo adiante, mesmo que você esteja disposto a investir pesado, parte importante da composição do índice de qualidade dos seus anúncios é uma página que seja compatível com o termo pesquisado. Ou seja, ainda assim você precisaria investir na otimização de páginas para os termos configurados em anúncios.

A analogia do financiamento x aluguel

É comum, no meio do Marketing Digital, explicar a questão do tráfego orgânico e tráfego pago com uma analogia sobre financiamento e aluguel:

O tráfego orgânico seria o financiamento, que exige sim investimento, mas te garante um patrimônio no final de tanto trabalho duro.

O tráfego pago, por sua vez, seria o aluguel: você está literalmente alugando um espaço para mostrar sua marca, mas esse espaço não é seu, e você sairá de lá assim que parar de pagar.

Aqui, dou ainda um passo além: sabe quando os “gurus de investimento” falam sobre alugar para deixar o dinheiro rendendo e comprar um imóvel à vista? O conselho tende a ser o mesmo no Marketing Digital.

O Marketing de Conteúdo não vai te trazer um número expressivo de vendas de um dia para o outro. Enquanto você constrói sua estratégia e conquista seu espaço nas páginas de busca organicamente, invista em mídias pagas para levar as pessoas certas para o seu site.

E aí, ficou mais clara a importância do tráfego orgânico para a sua estratégia? Já conferiu quanto é a estimativa de custo do seu tráfego orgânico atualmente? Comenta aqui embaixo, e já aproveita para me dizer o que achou deste artigo! 

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x