Blog, Notícias,

O que o Copywriting da Bettina com dois “Ts” ensinou para Ads

Por André Ramos em 19 de março de 2019
Leitura de 9 minutos
O que o Copywriting da Bettina com dois “Ts” ensinou para Ads
5 (100%) 4 votes

A Empiricus tem um Copywriting agressivo, persuasivo, de alto impacto.

Já em 2018, a Anunciante causou um enorme impacto não com um vídeo patrocinado, mas com um e-mail marketing matador enviado para sua base de leads.

Segundo a SBCopy, responsável por muitos copys da Empiricus, essa Carta de Vendas em texto puro no fundo branco rendeu um ROI absurdo, chegando a dezenas de milhões de reais para a Anunciante.

Copywriting é a chave do marketing!

A “ciência do discurso”, como podemos facilmente se referir ao Copy, envolve gatilhos mentais, tom de voz, formato da mensagem e objetivo final.

A Empiricus certamente busca convencer os leads que é uma autoridade no mercado e que eles devolvem mais retorno que qualquer outro concorrente em menos tempo.

Aqui temos o princípio da “autoridade instantânea”, “contato direto, sem ladainha”, e o gatilho do menor custo benefício.

São sóbrios, confiantes e te jogam “na cara” que você está perdendo algo em não estar investindo na Bolsa com eles (ainda).

Case da Bettina

Com o case da Bettina, no entanto, o tiro pode sair pela culatra: não importa o quão efetivo seja teu copy, se for mentira, o mercado vai rejeitá-lo.

Apesar de toda polêmica, esse case de Ads da Bettina (que ainda está em curso) teve três grandes êxitos, mas um grande revés. Confira.

3 Êxitos Avassaladores

1. O milhão está esperando você!

O primeiro vídeo de Ads em que a garota começa se apresentando e expondo abertamente que tem um patrimônio de um milhão e 42 mil reais em três anos causou um absurdo impacto no público-alvo. Sem dúvida, foi um tiro de canhão na publicidade. Em menos de uma semana, só se falava no anúncio da Empiricus no Youtube.

2. Alta expectativa torna-se inscrição!

Um dos gatilhos mentais utilizado no primeiro vídeo foi da “fórmula mágica, simples, minímo esforço”, estilo receita pronta, e do “só depende de você”.

Parecia que o mito de “ficar milionário em pouco tempo” estava acessível para qualquer brasileiro de classe média.

Afinal, se uma garota de 22 anos começou a investir com mil quinhentos e vinte reais e conseguiu mais de milhão em três anos, qualquer um pode fazer. Ela mesmo diz:

“Não foi sorte”

“Eu não herdei uma bolada”

“Não ganhei na loteria”

“Simples assim”

A expectativa de ganhar o primeiro milhão foi reforçada quando, no final do 1-minute-video, a Bettina prometeu ensinar como ela fez tudo isso em um passo a passo com inscrições gratuitas.

Pronto! Criou uma expectativa de dinheiro fácil e prometeu um passo a passo, ainda mais gratuito. Essa fórmula, no Brasil, é infalível para captação de atenção.

3. A arte de gerar ainda mais buzz

Uma das novelas da Globo que mais fizeram sucesso, tanto em publicidade quanto em audiência, foi Laços de Família (2000 a 2001), de Manoel Carlos.

Além de tocar em temas sensíveis, como a violência doméstica e contra idosos, psicopatia, dramas familiares, uma características marcante da novela foi a internalização da realidade.

Por mais de uma vez, fatos de violência e assalto contra moradores do Rio de Janeiro na segunda-feira, eram retratados na novela, no dia seguinte. Isso gerou na audiência uma sensação de “simultaneidade” e “senso de realidade” aos dramas do próprio enredo.

O mesmo pode ser aplicado para o case da Bettina (que ainda não terminou).

Assim que o primeiro vídeo causou uma enxurrada de críticas (e muitos muitos leads), a Empiricus lançou um vídeo-resposta, em formato de anúncio, respondendo as principais objeções do primeiro Copy.

Ou seja, o anunciante está conversando ativamente com o público, respondendo críticas reais, e reafirmando o primeiro copy:

“Bettina conseguiu por ela mesma o primeiro milhão, então você também pode conseguir”, e ela prometeu ensinar de graça (criando ainda mais expectativa).

Grande revés de todo o case da Empiricus?

Por se tratar de uma verdadeira Escola de Bolsa de Valores e Investimentos, a Empiricus está acostumada a correr riscos. Mas, nesse case da garota milionária sem segredos, a reputação da empresa oscilou para baixo. E eles estão fazendo de tudo para reverter esse indicador perigoso.

Ponto 1: ficou claro que a história real da Bettina não é exatamente o que ela afirmou categoricamente no primeiro vídeo.

Algum hater investigou e soltou na web que ela é de uma família de empresários, que o pai dela guardou e entregou a ela uma bolada quando completou 19 anos, e que ela foi muito bem instruída quando se aventurou na Bolsa de Valores – exatamente o oposto do que o 1º Copy passou na mensagem.

Em poucas palavras, o público “sacou” que aquele discurso era mentiroso, não em absoluto, mas nas entrelinhas.

Contando que o lead qualificado da Empiricus precisa, invariavelmente, confiar na escola para seguir as estratégias de investimentos de risco, transmitir uma mensagem falsa é um tiro contra a própria reputação da empresa.

No entanto, a Anunciante já tomou o devido cuidado e fez mudanças sutis, mas muito relevantes, no Copy do segundo vídeo e na Landing Page de captura de contato (inscrições para o passo a passo).

Entre as mudanças, no segundo vídeo, a garota afirma que “começou” com 1.520, dando a entender que foram sucessivos aportes financeiros – aliás, caminho natural para investir na Bolsa e ganhar em volume, não em passe de mágica.

Ponto 2: a Landing Page de captura de contatos do case da Bettina já trouxe mudanças significativas do Copywriting em relação ao primeiro vídeo. A Empiricus agora trata Bettina não como uma jovem investidora que fez fortuna com R$ 1520,00, mas como uma jovem investidora que COMEÇOU o primeiro milhão com um aporte de R$ 1.520,00, e acrescenta no texto: entre outros ativos e fontes de renda.

Pronto. Aqui está a confissão da empresa: mentimos no primeiro vídeo, rebatemos no segundo para manter nosso discurso, mas a verdade mesmo está por escrito: Bettina fez vários aportes para juntar o Milhão. Parabéns pra ela! rs

Análise técnica de Ads em 8 tópicos

  1. Todo mundo viu até o final pelo menos uma vez
    O maior desafio dos anúncios no Youtube é “prender a atenção” do espectador e evitar que ele “pule” o anúncio que costuma ser duas vezes mais caro para o anunciante exibi-lo antes dos vídeos.

Os anúncios da Bettina foram incrivelmente bem sucedidos na taxa de exibição, uma vez que a grande maioria assistiu o Ad para poder comentá-lo. O buzz gerado prova isso.

  1. Não é viral

Os dois anúncios não são virais. Conteúdo viral é um conteúdo orgânico que viraliza, no caso da Bettina, são anúncios muito caros que impactaram pela mensagem surpreendente (ou falsa).

  1. Alta Frequência de Exibição
    O anunciante pode definir quantas vezes seu anúncio de vídeo pode ser “repetido” para os internautas. É a chamada “Frequência de Exibição”. Os anunciantes da Bettina claramente deixaram esse número bem elevado, uma vez que todo mundo continua vendo os anúncios da Bettina ininterruptamente (chegaaaaa! rs).
  1. Linguagem fiel à marca

O primeiro anúncio mostra Bettina de vermelho que é a cor do anunciante, confiante, olho no olho. Seguindo a cartilha dos outros materiais da empresa de investimentos.

  1. Otimizações na linguagem e no CTA

O segundo anúncio já mostra Bettina em um fundo preto, mais séria, com o enquadramento de câmera se aproximando da personagem, que por fim, reafirma seu discurso de milionária em pouco tempo. O CTA muda: agora não é mais para conhecer o passo a passo, mas sim para VER O PRIMEIRO MILHÃO.

  1. Grande buzz digital
    A Publicidade Digital se comprova mais uma vez altamente impactante quando comparada com a Publicidade offline. A constatação é simples: seria possível causar todo esse buzz anunciando no Faustão? No intervalo da novela das oito? Talvez sim, mas com um custo muito maior, e com muito mais delay (atraso na resposta) e menos interação do anunciante com o público-alvo.
  1. Captura de e-mail e vinculação com o Messenger do Facebook

A página de captura de contatos do anúncio traz um plugin do Messenger (Facebook) que é utilizado para finalizar o cadastro, após o lead inserir seu e-mail. O anunciante claramente irá apostar em mensagens diretas para os leads por meio do Facebook. Há aqui duas vantagens: o anunciante está criando um mailing válido dos leads, e ao mesmo tempo, ele está criando um público personalizado no próprio Facebook que vale mais que o Milhão da Bettina… jogada de gênio!

  1. Não é branding, é geração de leads mesmo

O anunciante não aproveitou o buzz da Bettina como branding. Continua sendo uma isca digital para geração de leads. A marca “Empiricus” não está sendo exposta, muito provavelmente, pelo risco de manchar a reputação da empresa CASO a Bettina, no final das contas, seja julgada pelo público como uma grande mentira. Melhor que a Bettina passe como mentirosa, do que a empresa que anuncia por meio dela.

Repercussão imediata

Bettina já é o Case de Publicidade do Ano (especificamente de Ads, ou seja, mídia paga).

A garota já virou meme nacional. Até o Caio Coppola, comentarista político, falou dela no Morning Show da Jovem Pan. Na segunda-feira (19), ela deu entrevista em rede nacional para o Danilo Gentili, do SBT.

O mais incrível de toda essa história é que o case da Bettina ainda não terminou.

Aliás, o 1º episódio da série vai ao ar no dia 21 de março (um pouco tardio, é verdade).

Vamos acompanhar o que o anunciante vai desenvolver para extrair ainda mais desse case de sucesso da Garota que Dominou o Youtube.

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

André Ramos

Ads Expert em Conexorama
Jornalista com um pé na terra e outra na nuvem! Sempre buscando novos caminhos para ajudar as empresas a venderem mais pela internet, especialmente pelo Ads que dá uma formidável tração para toda estratégia inbound.
André Ramos