Blog, Inbound Sales,

Como vender pacotes de viagem com Inbound Marketing?

Por Francis Scheid em 22 de novembro de 2019
Leitura de 7 minutos

E se eu te dissesse que todo o seu público em potencial está em um único lugar?

De acordo com a Phandroid, em um evento destinado a anunciantes no Google AdWords realizado em 2014, foi revelado esse número bombástico: cerca de 100 bilhões de pesquisas no Google são realizadas por mês.

Como esses número são estratosféricos e temos dificuldades de traçar paralelos com eles, convido você a analisar a sua experiência diária.

É provável que você, leitor(a), acesse o Google várias vezes ao dia.

Já pensou que da mesma forma deve viver o potencial cliente de seu negócio?

Essa realidade está contemplada em seu plano de marketing?

Imagine que o seu potencial consumidor esteja decidindo onde passar suas férias e esteja pesquisando por: “praias mais bonitas do nordeste”, “melhor período para viajar para a Argentina”, “o que levar na mala para viajar para Florianópolis”.

Caso a sua empresa não esteja auxiliando a sua Personas nestas questões, deixando de criar autoridade no assunto para elas e não esteja conseguindo incentivá-la a converter em algum formulário do site para ter o seu contato, devo dizer que você pode estar perdendo uma oportunidade de ouro (e dinheiro).

Neste artigo vou apresentar algumas dicas para você potencializar sua estratégia de marketing de turismo e vender pacotes gerando conteúdo e agregando estratégias de inbound marketing.

É verdade que o Inbound funciona para o Marketing de Turismo?

O marketing de turismo não está fora da dinâmica da nova era do Marketing de Conteúdo.

A sua empresa está dentro dessa realidade por que o Marketing de Conteúdo não é uma nova metodologia que o mercado resolveu desenvolver por decreto. Ele surge como uma resposta ao novo comportamento dos consumidores: com menos paciência para anúncios intromissivos.

O que as marcas precisaram fazer então é gerar conteúdo realmente relevante para seu público em potencial, gerar autoridade sobre determinado assunto, ganhar sua confiança, criar um relacionamento e (se tudo der certo) gerar uma venda.

E é sobre isso que se trata o Inbound Marketing: vender num funil de marketing bem definido tendo como esteira o marketing de conteúdo.

Por fim, você pode até renunciar implementar uma estratégia de Inbound, mas a sua concorrência provavelmente não está.

Além disso, já desenvolvemos trabalhos com um excelente aproveitamento para o setor do turismo, tome por exemplo o que ocorreu com a Jurerê Internacional.

Nesse momento você pode estar se fazendo o seguinte questionamento:

“Ok, já entendi que é imprescindível estar no Google, mas eu já estou fazendo anúncios pagos para algumas palavras-chave, por que deveria focar em conteúdo?”

Há alguns bons motivos para isso. Primeiramente que links orgânicos, de acordo com uma pesquisa da MOZ, correspondem a 71,3% dos cliques na primeira página

Além disso, você gastará menos recursos concorrendo com uma palavra-chave com um artigo do que sustentar um investimento contínuo, é uma estratégia mais interessante e rentável no médio e longo prazo.

Por fim, além de ter condições de gerar autoridade através do conteúdo, ao contrário de anúncios pagos que, quando não dão um retorno esperado são retirados do ar, os seus conteúdo permanecerão publicados, gerando visitas e autoridade. Os conteúdos são ativos de marketing que você semeia e que podem florescer no futuro.

O conteúdo, nesse aspecto, é uma estratégia mais perene, isso não significa que você deva abandonar o Google Ads. Falaremos mais sobre isso adiante.

Ok, então vamos produzir marketing de conteúdo. Como posso fazer isso para vender meus pacotes de turismo?

Quais são os primeiros passos?

Há pouco tempo explicamos como dar o start em uma estratégia para uma agência turismo.

Ali sugerimos que você, em primeiro lugar, defina bem as suas Personas, que são as personificações do seu público-alvo.

Ao definir suas Personas você entenderá quais são as suas dores, e como a sua empresa pode ser útil para ela.

Sua Persona não sabe qual a melhor data para viajar para outro país? Você, quem sabe, pode criar um conteúdo falando sobre isso no futuro.

Depois de definir as Personas, chegou o momento de definir para quais palavras-chave você quer ranquear no Google, elas devem ser muito bem pensadas e estar inseridas dentro de sua estratégia.

Depois, chegou a hora de distribuir as palavras-chave dentro da Jornada de Compra.

Essa parte consiste em combinar as palavras-chave que você definiu com as dores de sua Persona e distribuir ao longo de uma jornada, abarcando desde quem não conhece o que o seu produto oferece até quem já está se tornando íntimo dele, não é incrível?

Depois disso, você começa a pensar em pautas e publicar conteúdos, levando sempre em conta as melhores técnicas de SEO e de publicação.

Nutrição é o pulo do gato

Ao começar a publicar conteúdos, você deve pensar em como fazer para que os Leads convertam no seu site.

A ideia é que você passe a criar Materiais Ricos que gerem relevância para o visitante de seu site. Ele, em troca desse material, preenche suas informações em uma Landing Page.

Olhe por exemplo essa Landing Page que desenvolvemos para um cliente para um Material que criamos:

Landing Page de um cliente de Marketing de Turismo

Você pode incluir CTAs de seus Materiais Ricos nos artigos, na barra lateral de seu blog, divulgar eles por e-mail e em Mídia Paga.

Uma vez que Leads começam a converter em suas Landing Pages, e há técnicas para criar Landing Pages que convertam mais, você entra num terceiro estágio de sua estratégia: nutrição.

Você sabe por que gerar uma base sólida de Leads e nutrí-los é especificamente mais interessante ao vender pacotes de turismo?

Por que muitos pacotes sofrem influência direta da sazonalidade, ou seja, há muitos visitantes no site em época x e poucos em época y.

Com a geração e nutrição de Leads você tem uma audiência cativa durante alta e baixa temporada, que vai lembrar de você na hora de pensar em viajar.

Tudo isso foi possível por termos uma base de Leads que cresceu, porque foi nutrida com conteúdo, enquanto que a sazonalidade ocorria.

Mas não nutra de qualquer jeito!

Pense num planejamento para suas nutrições, para fazer seus Leads andar em seu Funil de Marketing, faça bem feito para resultados melhores.

Como saber se está dando certo?

Com sua estratégia de Inbound em pleno funcionamento, essa é uma pergunta que você nunca deve deixar de se fazer.

Você poderia fazer o óbvio: analisar em uma ferramenta como o RD Station os canais de conversões em seus pacotes. Mas não faça apenas isso, vou te explicar o motivo.

Vamos imaginar que uma pessoa acessa seu blog organicamente, mais tarde recebe um anúncio no Facebook de seu Material Rico, baixa o Material e recebe um e-mail.

Neste e-mail tem um link para uma página de compra de pacote de turismo.

O seu canal de conversão de venda para o Lead será registrado como e-mail.

De repente, isso acontece repetidas vezes e alguns gestores de marketing começam a pensar:

“anúncio em (insira aqui qualquer canal de sua preferência) não está dando certo, não tem conversão”, vamos parar de investir nele!”

O que não se vê é que os demais canais foram essenciais para que essa venda ocorresse. Esse cuidado precisa ser tomado.

Você precisa ter uma estratégia consistente em todos os principais canais digitais para o marketing de turismo.

O Google Analytics possui uma feature que eu particularmente gosto de acompanhar: os caminhos de conversão mais comuns no funil multicanal.

Ferramenta do Google Analytics para verificação de estratégia de Marketing de Turismo

Nele é possível analisar os principais caminhos de conversão de seus clientes.

Se você quer se aprofundar nesse assunto, saiba o que o Funil Multicanal pode ensinar para um gestor.

Caso você tenha restado alguma dúvida ou gostaria de compartilhar alguma dica sobre o assunto, deixe o seu comentário aqui em baixo. 👇

Forte abraço e até a próxima.

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Francis Scheid

Customer Success Manager em Conexorama
Formado em Comunicação Social, tenho um profundo interesse por Marketing e Publicidade. Apaixonado pelo aprimoramento constante e por ideias fora da curva e desafiadoras, acredito que tudo e todos têm em si a capacidade de nos ensinar algo.
Francis Scheid