Blog, Marketing de Conteúdo,

Guia completo do CTA: tudo o que você precisa saber sobre Calls to Action

Por Daniel Albiero Godoi em 16 de outubro de 2019
Leitura de 8 minutos

Os CTAs estão por toda a parte em nosso cotidiano. Apesar da sigla causar dúvida no primeiro momento (“o que isso significa?”), os Calls To Action (CTAs) são um instrumento muito importante na sua estratégia de marketing.

No Inbound Marketing, ter uma boa estratégia de CTAs é um diferencial e tanto para o seu negócio.

No blog, e-mails ou na rede social, atrair o seu público é um dos fatores que o levará ao sucesso.

Quer entender melhor a respeito dos CTAs e aprender tudo o que você precisa saber sobre eles?

No artigo de hoje vou falar disso e mais um pouco. Segue a leitura comigo!

O que são CTAs

Os Calls To Action (em tradução literal, “chamada para ação”) são mecanismos que servem para fazer com que seu Lead ou Visitante tome uma ação.

CTA

Confesso que quando comecei a trabalhar com Inbound Marketing, não fazia ideia por onde começar quando precisava criar um simples CTA ao final de um e-mail promocional.

Os CTAs foram criados há muito tempo e, como eu não imaginava, não tinha nada a ver com Inbound.

Na verdade, ainda nem existiam os computadores

Esse pôster de 1917 é um exemplo de um Call To Action (nesse caso, para algo que não era muito interessante à época) convocando cidadãos para alistamento no exército militar.

CTAs são gatilhos mentais que existem há muito tempo e são fundamentais para se vender algo ou registrar o interesse humano pelo produto ou serviço.

Ao longo do artigo, irei explicar os principais modelos de CTAs que são utilizados digitalmente e algumas dicas de aplicação prática para você ter sucesso na elaboração da sua estratégia.

O objetivo do CTA

Um princípio básico para aplicação do CTA é fazer com que haja uma progressão no processo de compra.

Ou seja: você quer fazer com que seu Lead ou Visitante faça uma ação para que ele seja direcionado ao fundo de funil ou demonstre que está pronto para receber um contato do seu time comercial.

Seguindo o modelo conhecido como AIDA (atenção, interesse, desejo e ação), trago um exemplo de como funciona a progressão:

CTA

De acordo com esse princípio, nós percorremos essa jornada dentro de uma página (ou até mesmo em uma loja de roupas) até o momento em que você age (no caso, realiza a compra).

Vamos seguir no exemplo digital:

O que o seu visitante precisa para realizar uma ação dentro do seu site?

Seguindo o princípio AIDA, cada letra é um passo:

  1. A | Você precisa ganhar a atenção dele. Ou seja, algo precisa o ganhar para que ele não abandone a página.
  2. I | Agora que você ganhou a atenção, o visitante irá buscar mais à respeito da sua solução ou produto. A mágica do interesse começa a acontecer.
  3. D | Após realizar uma análise mais detalhada onde o visitante procura conhecer melhor sobre benefícios e características, certificando que sua solução irá atender às suas expectativas, gera-se a sensação de desejo.
  4. A | Finalmente, seu visitante tomou a decisão e está pronto para realizar a ação. Nesse caso, a conversão na sua página.

Esse modelo já é antigo, mas ainda é muito usado hoje em dia para explicar o processo de atração que leva a conversão visto que, analisando os passos acima, o fluxo de compra ainda acontece dessa forma.

Exemplos de CTAs

Existem 3 principais modelos de CTAs que são utilizados e que podem servir de formas diferentes.

Botão

Esse tipo de CTA é muito utilizado por ser simples e chamativo.

Além do elemento de texto, a combinação da cor utilizada no botão com o contraste na imagem de fundo é possível criar diversas variações e aplicar de múltiplas formas.

CTA

Acima, temos um bom exemplo de boa utilização do modelo botão em uma peça aqui da Conexorama, onde o contraste tem destaque com o fundo e está de acordo com as cores da página.

É preciso ter cuidado com o uso do botão como CTA. Algumas dicas:

  • Evite colocá-lo em locais de difícil visualização na página. Lembre-se que os olhos leem naturalmente de cima para baixo, da esquerda para a direita;
  • Botões em cores quentes sempre são as melhores opções: mito! Utilize as cores que harmonizem com sua marca ou com a palheta utilizada;
  • Três a quatro palavras bastam. Não escreva uma frase longa no botão, jamais.

Banner

É um CTA mais “rico” em questões de design. É possível montá-lo combinando o aspecto de banner e incluindo um botão, sendo aplicado ao longo de um texto ou ao final dele.

Também existe a opção do banner lateral, que é excelente para ser fixado e permanecer no mesmo lugar mesmo que a página seja rolada para baixo.

CTA

Aproveite o banner lateral para suas principais ofertas ou materiais ricos (se sua estratégia for para geração de Leads).

Deixo algumas dicas aqui também:

  • Personalize, mas nem tanto

É preciso evitar que o banner seja muito poluído. Escreva o texto necessário e use uma combinação de cor/imagem que seja agradável.

  • Menos é mais

Um banner é como um outdoor: você não consegue ler todo um outdoor passando por ele em 5 segundos com seu carro no trânsito. Utilize apenas a informação necessária.

Texto

O mais simples e fácil de ser feito. Você não precisa de uma ferramenta gráfica ou plataforma para criá-lo e, mesmo assim, seus resultados tendem a ser muito bons.

CTA Texto

O CTA de texto geralmente é utilizado como hiperlink, de modo centralizado ou destacado no parágrafo, de forma com que ele se diferencie de uma frase comum e desperte no Visitante a vontade de realizar a ação.

  • Como fazer bons CTAs em texto

Use a CAIXA ALTA, mas com moderação. A caixa alta em excesso pode trazer a sensação de que você está gritando com o leitor e isso não é legal.

  • “Tenho algo especial para você…”

Tentei te deixar curioso no texto acima. Funcionou? Pois é. Muitas empresas usam o fator curiosidade no texto para fazer com que os cliques no CTA aconteçam.

  • Nem muito curto, nem muito longo

Ao contrário do botão, você pode usar um texto mais longo nesse tipo de CTA. Use as palavras certas e pense que o único poder de convencimento nele é o texto em si, não uma cor ou elemento gráfico.

Como sei que o meu CTA vai ter um bom desempenho?

Infelizmente não existe uma receita de bolo para isso.

A forma de utilizar o CTA varia muito de acordo com seu mercado, negócio e suas personas. É importante conhecê-los muito bem e pensar nas melhores alternativas.

Vou facilitar um pouco o seu trabalho te passando mais algumas dicas:

Não existe o melhor CTA, existe o seu CTA

Ninguém melhor que você para saber como se comunicar com seu público. Dois exemplos que trago aqui são da Enjoei e CHC Advocacia.

A Enjoei tem uma comunicação muito despojada e pessoal, tanto no site quanto com a sua base. A voz da marca permite com que eles transmitam muita alegria e falem a linguagem do momento (que também envolvem memes).

CTA

Abrir o bolso significa: quero comprar. Mas eles têm uma forma muito original de falar isso, assim como nós falamos com nossos amigos.

A CHC Advocacia é… um escritório de advocacia. Mesmo eles tendo uma voz moderna e também original, eles ainda precisam se comunicar utilizando a formalidade tradicional do setor jurídico.

CTA

Assim, use e abuse do seu estudo de personas. Se você ainda não fez, te indico fortemente a fazer essa personificação do seu público-alvo através da definição de personas.

E, como falei no início dessa seção, não existe um conjunto pré-estabelecido de qual CTA é o melhor. Existem alguns padrões para ser usados, que são:

Escrever em primeira pessoa

Tente fazer com que o visitante internalize que o CTA na verdade é algo que ele está pensando. Por exemplo: “Começar meu teste agora”

Evite comprometimentos

Comprar, assinar e pagar são verbos que já trazem um bloqueio: o financeiro. Tente utilizar adquira, teste, junte-se à nós.

Senso de urgência

Talvez o mais falado e um dos que mais funciona. Exemplos: “Últimos ingressos”, “Somente para os 5 primeiros”, “Garantir meu desconto agora”.

Metrifique, acompanhe, avalie e otimize

O uso do CTA significa que você deseja que o Lead/visitante realize certa ação, certo?

Assim, suponho que você deva ter uma meta ou parâmetro desejado de resultados para isso, confere?

Faça um esforço de registrar quais CTAs você tem utilizado e quais são seus resultados. Visitantes, cliques, Leads, pedidos de orçamento… tudo. Tenha objetivos claros no uso dos CTAs e os resultados que você deseja alcançar.

Assim, você metrifica sua estratégia de CTAs, acompanha constantemente, avalia o desempenho e otimiza para obter os resultados desejados.

Métricas:

  • Taxa de conversão
  • Visitantes
  • Cliques
  • Leads
  • Compras

Fazendo isso, você saberá qual será o melhor modelo de CTA a utilizar com o seu público, quais funcionam e quais você poderá deixar de lado na sua estratégia.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais ou com o seu time de marketing. 🙂

E se restar alguma dúvida, comenta aqui que vai ser um prazer explicar melhor sobre boas práticas para aplicar CTAs na sua estratégia.

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Daniel Albiero Godoi

Customer Success Manager em Conexorama
Futuro administrador público, sigo aprendendo diariamente sobre Inbound Marketing. Apaixonado por conhecimento, música, futebol e verão. Nas folgas, muito chimarrão e alguns stories no Instagram.
Daniel Albiero Godoi