Blog, Novidades,

Qual o futuro do marketing digital?

Por Content em 5 de junho de 2019
Leitura de 4 minutos
Qual o futuro do marketing digital?
3 (60%) 2 vote[s]

O marketing digital é uma área que cresce muito rapidamente. O Facebook Ads, por exemplo, gera atualizações e traz novidades praticamente toda a semana. O fato é que as agências e profissionais dessa área precisam se atualizar constantemente para acompanhar o mercado.

Talvez até mais que isso. Os profissionais precisam estar de olho nas tendências do mercado e se posicionar com antecedência, estudando recursos, ferramentas  e estratégias que ainda estão por vir.

E ainda assim, precisa conseguir discernir o que é uma tendência real, que vale a pena estudar a fundo, e o que é só mais uma onda que logo vai sumir e cair em desuso.

Tudo isso é complicado, não é mesmo?

Pensando nisso, vamos falar nesse artigo sobre as principais tendências que vale a pena ficar ligado para os próximos anos no mercado digital.

Vídeo como meio principal

Que o vídeo é importante no ambiente online e aumenta comprovadamente as vendas das empresas, não é novidade. Mas o fato de que o conteúdo consumido na internet será 80% em vídeo em um futuro próximo causa uma grande mudança no ambiente.

 

Essa mudança se dá pelo fato de que a Internet está cada vez mais acessível e mais rápida. No passado, a reprodução de vídeos não era uma experiência boa para o usuário pelo grande volume de dados gastos e pela lentidão de carregamento. Hoje, os vídeos carregam quase que instantaneamente e ainda tendem a melhorar num futuro próximo.

As redes sociais estão se tornando cada vez mais voltadas a imagens e compartilhamento de micro-momentos por meio de vídeos, com o recurso dos stories.

Realidade Virtual

A realidade virtual já está presente na vida de muitas pessoas e está em fase de amadurecimento, se tornando cada vez mais desenvolvida. Nos jogos, podemos ver essa tecnologia já sendo aplicada.

Dentro de alguns anos, veremos essa tecnologia presente no dia a dia. Um mundo de possibilidades se abrirá.

Como o marketing vai interagir com essa grande mudança de comportamento dos usuários que está por vir? Por enquanto só podemos especular.

Mas imagine um jogo online que simula a vida real (The Sims, por exemplo), onde você pode interagir com outras pessoas online, pode se inserir em ambientes completamente diferentes como um mundo dominado por zumbis.

Imagine o marketing atuando nesse mundo paralelo para vender um “medicamento virtual” que pode curar o seu avatar dentro do jogo de ser infectado pelo vírus quando mordido por um zumbi.

Essa tecnologia pode trazer mais interatividade, não só para jogos, mas também para filmes, cinemas, softwares de desenho 3D…

É muita loucura pensar nas infinitas possibilidades que isso pode causar. Mas, desde já, fique atento a essas mudanças e a essa tecnologia.

Mercado musical

O marketing na música tende a mudar nos próximos anos. Hoje, ele de fato não é mais o mesmo de alguns anos atrás.

A Internet possibilitou que muitos artistas ganhassem fama e reconhecimento, sem precisar do intermédio de um agente da música ou produtora. Muitos artistas simplesmente colocaram sua música na internet e deixaram o público julgar se a criação era boa ou não.

Não há mais necessidade de se criar um álbum musical. Alguns artistas estão usando a estratégia de criação em massa de músicas, assim têm mais chances de uma delas fazerem sucesso. O próprio Drake, por exemplo, chega a lançar em torno de 70 músicas por ano.

Conclusão

Todos precisamos entender que não é o marketing que muda!

O que muda é o comportamento do usuário que acaba demandando novas tecnologias. O marketing apenas descobre a melhor forma de interagir com esses novos comportamentos e ser relevante nos novos meios.

O mundo não é mais como antigamente, onde as pessoas eram obrigadas a seguir as regras da TV e o marketing era uma fórmula mágica onde você simplesmente subia uma propaganda no intervalo da novela e obtinha resultados.

Hoje, o público é quem manda, pois na Internet ele tem o controle total, pode decidir pular a sua publicidade, pode não ler o seu email marketing, inclusive expressar opiniões sobre o seu produto para milhares de pessoas na internet.

Gostou? Deixe um comentário!

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Content

Artigo produzido pela nossa equipe de Content Marketing.
Content