Blog, Marketing de Conteúdo,

Tudo sobre escaneabilidade: o que é e como ela melhora a experiência do usuário

Por Eduarda Pereira em 28 de novembro de 2019
Leitura de 6 minutos

A ação de buscar algo no Google virou automática para a maioria das pessoas. Assim como eu (e quase todo mundo), você deve digitar os termos e clicar nos principais resultados da SERP, né?

Depois, dá uma olhada rápida no conteúdo dos sites e escolhe aquele que parece responder melhor à sua dúvida.

Mas qual fator define a página que escolhemos? 

Neste artigo, vamos explicar um deles: a escaneabilidade! Segue comigo.

1 – O que é escaneabilidade?

Hoje em dia, é muito raro encontrar quem leia uma postagem na internet do começo ao fim.

Muita gente sequer lê a introdução dos textos e, a maioria, só pula direto para os tópicos que interessa ou faz uma leitura dinâmica do conteúdo.

 

Para os redatores mais tradicionais, isso é uma tristeza.

Afinal de contas, colocamos tanto esforço em um texto para saber que ele vai ser lido apenas em partes.

Mas a verdade é que esse comportamento é cada vez mais normal e não adianta se lamentar.

O que podemos fazer, como produtores de conteúdo, é criar textos cada vez mais escaneáveis. Ou seja, textos que podem ser compreendidos de forma rápida, por quem apenas bate o olho na postagem.

Assim, quem sabe, a gente consiga atrair a atenção dos leitores para continuar acompanhando um artigo até o fim.

E se o leitor não quiser ler tudo, paciência. Pelo menos ele conseguiu absorver as informações mais importantes.

Para isso, existe a escaneabilidade.

Essa técnica se baseia em escrever de forma que qualquer pessoa consiga entender pelo menos os conceitos chave do seu texto.

Além disso, ela ajuda a atrair mais atenção para os pontos importantes e reforçar aquilo que precisa ser ressaltado.

Em resumo, um texto com bons fatores de escaneabilidade facilita a leitura dinâmica e utiliza elementos como listas, palavras em negrito, imagens, destaques de frases e parágrafos curtos.

Já estamos aplicando justamente aqui, neste conteúdo.

A seguir, você vai entender melhor como cada um desses mecanismos funcionam, além de compreender mais a fundo por que produzir conteúdos fáceis de ler é essencial!

2 – Por que a escaneabilidade importa?

Se você utiliza o plugin Yoast, já deve ter se perguntado por que ele tem uma aba dedicada apenas à legibilidade dos textos.

É claro que ser compreendido é essencial, mas se esse é um plugin de SEO, então por que ele mede esse critério?

print da tela do plugin yoast

A verdade é que a experiência do usuário tem impactado cada vez mais nos critérios utilizados para SEO. Isso acontece por dois motivos principais.

O primeiro é que o Google privilegia páginas com uma usabilidade melhor.

O outro é que ele considera o tempo de permanência na página para saber o que os usuários têm mais interesse e, assim, entregar resultados mais relevantes.

E tudo isso está relacionado com escaneabilidade.

Afinal, conseguir compreender facilmente um conteúdo são sinais de que o texto está otimizado para a experiência de quem lê.

Além disso, as empresas e organizações que produzem conteúdo na internet geralmente tem um objetivo, certo?

Querem encaminhar o usuário para um caminho no funil de vendas e estimular determinada ação (acessar outro texto, baixar um material ou pedir orçamento).

Mas isso só é possível com textos objetivos e bem atrativos. Portanto, a escaneabilidade cumpre um papel fundamental nas suas conversões!

3 – Como deixar meu texto mais escaneável?

Agora que você entendeu os motivos para investir em escaneabilidade, pode estar se perguntando como fazer isso.

A resposta está num conjunto de ações simples. Olha só!

I – Coloque trechos em negrito

Percebeu como este texto tem algumas partes em negrito?

Elas não são aleatórias. As partes destacadas dessa forma servem para chamar atenção do leitor para conceitos importantes. Também vale utilizar itálico, sublinhado e outros elementos gráficos.

Mas cuidado para não destacar palavras soltas, que não fazem sentido sozinhas. E preste atenção: se você quiser destacar tudo, vai acabar atrapalhando a leitura.

II – Insira diferentes formatos de mídia

Outra forma de melhorar a escaneabilidade do seu texto é utilizando imagens.

Dependendo do assunto, elas podem contribuir para a compreensão do conteúdo e podem ser um respiro para longos blocos de texto.

Sendo assim, invista em elementos como fotos, ilustrações, infográficos e até vídeos!

III – Use parágrafos curtos

Parágrafos curtos são excelentes para a escaneabilidade.

Eles dão a impressão que o seu texto é mais breve do que realmente é, além de facilitarem a vida de quem acessa pelo celular.

👉 Lembre-se que 3 linhas no desktop podem virar 6 (ou mais) no mobile e descer a página até o final fica bem mais difícil se o texto parecer muito grande!

IV – Divida o texto com subtítulos

Os intertítulos ajudam o seu usuário a saber o que vai encontrar em cada trecho do conteúdo.

Além disso, eles destacam a ideia principal de cada parte, facilitando a compreensão.

E servem não só para melhorar a experiência de leitura: a organização com tags de H1, H2 e assim por diante são essenciais para um bom rankeamento no Google!

Portanto, use subtítulos e aposte em listas, por exemplo.

V – Alinhe o texto à esquerda

Você sabia que existe um padrão de leitura na internet? Ele é conhecido como leitura em F.

Essa forma de consumir conteúdos online faz com que a gente leia os primeiros parágrafos e depois siga para o fim da página, como na imagem abaixo:

Exemplo de leitura em F

Isso significa que o ideal é alinhar os textos à esquerda, para facilitar a leitura e aumentar as chances do leitor continuar na página.

VI – Escreva de maneira objetiva

O leitor vai passar o olho pelo conteúdo, então ele precisa ser capaz de captar o conteúdo das frases rapidamente.

Isso significa que frases curtas e objetivas são essenciais.

Nada de linhas e linhas sem um ponto final.

Evite também palavras muito enroladas, advérbios demais ou orações na ordem indireta.

Procure falar sempre no imperativo (faça, leia, compre) e não encha linguiça. Se você enrolar, seu leitor vai sair do texto antes de chegar ao fim!

Ficou em dúvida se o conteúdo está adequado?

Procure ferramentas automáticas de análise, como o Hemingway Editor. Apesar de ser um inglês, ele ajuda a reparar quais frases estão longas demais.

E como já citamos, a outra opção, é aproveitar o próprio recurso do Yoast que analisa a legibilidade do texto.

Como você viu na imagem acima, ele aponta quando seu artigo precisa de mais subtítulos ou quando as frases estão longas demais. Também avalia a os parágrafos e a quantidade de palavras de transição.

Por fim, se você gostou deste conteúdo e quer saber mais sobre truques de escrita para a internet, veja nosso infográfico de SEO para Redatores.

Nele, você vai aprender todos os critérios utilizados pelo Google e ainda ver dicas para entregar mais valor com seus conteúdos. Baixe e confira!

E você ficou com alguma dúvida, deixe um comentário. Debates após o artigo ajudam muito também na escaneabilidade, ranqueamento e social proof. Opa, esses já são outros assuntos. 🙂

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Eduarda Pereira

Content & Social Media Analyst em Conexorama
Produtora de conteúdo formada em Jornalismo pela UFSC. Apaixonada por cachorros, cactos e bolo de cenoura.
Eduarda Pereira