Blog, Redes Sociais,

Como vender pelo Instagram sem transformar o feed em uma vitrine

Por Content em 17 de maio de 2019
Leitura de 5 minutos

Existem controvérsias quanto a estratégias de vendas no Instagram. Alguns especialistas defendem que a plataforma é uma rede de relacionamento com o público. Outros, que é uma vitrine para produtos, principalmente no mercado da moda.

E agora, como vender pelo Instagram usando a rede social de modo correto?

É exatamente sobre isso que vou falar nesse artigo.

Antes de tudo, o que é o Instagram, além de uma rede social de fotos e vídeos?

Pergunta bem básica. Mas aqui, precisamos deixar algo claro e que muitas pessoas ainda não entenderam sobre a plataforma.

Existem 2 pilares fundamentais que orientam o uso do Instagram:

O algoritmo, que diz como quer que você use a plataforma, favorecendo quem está trabalhando de acordo e desfavorecendo quem não está usando do modo que o algoritmo considera relevante.

O comportamento do usuário. Extremamente importante (para qualquer estratégia) considerar de que modo o usuário usa a rede, no caso o Instagram. Quais conteúdos mais consome? Qual o formato nativo desses conteúdos? O que chama a atenção? O que é um conteúdo de valor no Instagram? Quais os modos e níveis de atenção em um conteúdo?

Enfim, o Neuromarketing é bem complexo, mas é isso que as grandes empresas estão estudando 🙂

Erros comuns

O Instagram é uma rede social onde as pessoas compartilham histórias e momentos. Por isso, a forma nativa de você estar presente nessa rede como um negócio sempre será compartilhando as histórias das PESSOAS por trás do negócio.

Usar a rede social para vender

De novo, a rede social foi feita para conectar pessoas e seguir histórias. Um conteúdo que acaba com o interesse no seu feed do Instagram sem dúvidas é o de cunho promocional. Principalmente quando o preço é revelado no próprio post. Esse erro é fatal.

Oferecer o seu produto de forma explícita, como se fosse um ecommerce, definitivamente não é a melhor forma de fazer isso. Entenda que esse não é conteúdo nativo da rede.

Focar nas métricas de vaidade

Ok, as pessoas gostam bastante de ter corações nas publicações e crescer seguidores, e de fato, isso é legal. O que você precisa tomar cuidado é que, diferente da maioria dos perfis pessoais no Instagram, você é uma empresa.

As métricas para entender a efetividade do Instagram dentro da estratégia de marketing (mix de marketing nos canais) não pode ser apenas seguidores e curtidas nas fotos.

Os KPI’s mais interessantes para entender a “saúde” do seu Instagram, sem considerar número de vendas vindas pelo canal, são:

  • Mensagens no Direct;
  • Engajamento nos comentários;
  • Compartilhamento das publicações;

Essa métricas são diretamente ligadas a quanto o usuário está gostando, engajando e recomendando o seu conteúdo. Diretamente ligado à percepção de credibilidade e autoridade.

Como construir sua autoridade com conteúdo

Por outro lado, experimente entregar conteúdo relevante e eventualmente criar uma ponte para uma promoção exclusiva e por tempo limitado.

Comprar seguidores

Já vimos que número de seguidores não é uma métrica relevante para mensurar resultados no Instagram.

infelizmente, muitas pessoas com o desejo de se tornarem Digital Influencers acabam usando desse recurso e ajudando a propagar ainda mais essa péssima prática.

A verdade é que têm como saber se os seguidores são comprados ou não, e isso acaba com a credibilidade de qualquer conta. Sem contar que seguidores comprados não engajam com seu conteúdo.

Se você ver por aí um conta com 10.000 seguidores e menos de 100 likes nos últimos posts pode ter certeza que são seguidores comprados.

Como vender pelo Instagram

Pense no Instagram como uma plataforma onde você precisa focar em entregar conteúdo, novidades e contar histórias.

Topo do funil

Geralmente muito negligenciado, o topo do funil é onde está a sua maior parcela de potenciais clientes. Mais que isso, lá está a sua audiência, seguidores e pessoas que recomendam o seu produto boca a boca.

O Instagram precisa ser visto como uma plataforma de topo de funil. A maioria das pessoas não querem o seu produto, mas sim, saber mais sobre você, as pessoas por trás do seu negócio, o conteúdo que você gera e o discurso da rede.

Na era do Marketing 4.0, as pessoas não compram de marcas, mas de pessoas. Elas querem saber se essas pessoas estão alinhadas ideologicamente com a “tribo” a que pertencem.

Aí sim, elas consideram confiar e escutar o que você tem a oferecer para elas.

Por isso, o topo do funil guarda muitas oportunidades ainda muito pouco exploradas. E uma delas é influenciar e vender pelo Instagram.

Anúncios

Você pode e deve usar anúncios no Instagram. Apesar do caráter interruptivo da publicidade paga, existem formas de fazer que são completamente nativas a plataforma.

Uma forma legal de fazer isso é focar a publicidade no público que já segue você, pois eles já escolheram receber o seu conteúdo.

Use conteúdo de qualidade e em formato nativo, como aqueles que você costuma usar sempre na sua conta.

Conclusão

A resposta para a pergunta, “como vender no Instagram?”, é simples.

Foque nas métricas corretas para medir o seu desempenho e trabalhe de forma nativa com conteúdo de qualidade.

Não cometendo os erros abordados aqui, aproveitando o topo do funil e descobrindo formas de fazer publicidade de qualidade, que as pessoas esperam receber na plataforma.

Deixe um comentário! Vamos bater um papo sobre o assunto.

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!