Blog, SEO,

Checklist SEO: Guia completo de SEO em 6 passos simples

Por Guilherme Moura em 2 de novembro de 2018
Um Checklist SEO completo para otimizar seu conteudo desde planejamento, passando pela criação até a otimização, para rankear na primeira página do Google.
Leitura de 10 minutos
Checklist SEO: Guia completo de SEO em 6 passos simples
5 (100%) 1 vote

O SEO (sigla para “Search Engine Optimization”), é a arte de escrever conteúdo para internet, pensando principalmente na experiência do usuário mas sem esquecer (nem por um segundo) que os algoritmos dos buscadores também vão ler a sua página.

O usuário precisa ter o conteúdo certo para a sua pesquisa, ter uma experiência prazerosa no seu site, desde o carregamento até a leitura e consequentemente engajamento nos demais conteúdos.

Já os algoritmos dos buscadores, principalmente do Google, precisam entender o assunto do seu texto, a relevância, qualidade, e até para onde esse conteúdo está levando o internauta após a leitura.

Para esse parecer, são mais de 200 fatores que os robôs do Google costumam avaliar para decidir as posições das pesquisas. Obviamente, alguns tem muito mais peso que outros.

São tantos fatores que é fácil deixar passar alguma otimização despercebida, não é mesmo?

Nós também achamos! 🙂

Pensando nisso desenvolvemos um Checklist SEO completo, para auxiliar na otimização do seu site, mas também para consultar sempre que for escrever um artigo novo e garantir as melhores posições para o seu conteúdo.

Então já vai dando um Ctrl+D para favoritar essa página e acessar sempre que precisar!

1 – Planejamento

Antes de escrever uma linha de texto é precisa pensar na estratégia ou planejamento do seu conteúdo.

Se você quer resultados consistentes com SEO precisa, em todos os seus artigos, escolher uma palavra chave relevante e de competitividade aceitável de acordo com a força do seu site.

O que eu quero dizer com isso?

Keyword research

A pesquisa de palavra chave é o ponto de partida. Iniciando na jornada do usuário que primeiro tem uma dúvida, então faz uma pesquisa e encontra o seu conteúdo. É preciso saber o que exatamente a persona do seu negócio pesquisa nos buscadores. Assim, pode posicionar estrategicamente a sua página.

Mas como saber o que o seu público pesquisa no Google?

Simples, conhecendo as suas Personas, mas não vamos falar disso aqui. Você pode saber mais sobre como definir Personas neste outro artigo.

Outra forma é pesquisa de palavra chave.

Existem 2 tipos de palavras chaves:

Head Tail: Palavra chave com grande volume de buscas porém alta concorrência. Ex: Matemática.

Long Tail: Palavra com baixo número de buscas porém concorrência baixa.
Ex: Aula particular de matemática em Florianópolis.

Você pode usar o Keyword planner do Google para entender quais as palavras chaves relevantes para seu negócio.

Análise de concorrência – DA & PA

O Domain Authority (DA) e o Page Authority (PA) são métrica criadas pela empresa MOZ que simula o algoritmo do Google. De todos os fatores que são considerados para rankear um site no Google, o DA representa 23,87% e o PA 22,33% da influência.

A pontuação vai de 0 a 100 e você pode baixar a extensão do Google Chrome que adiciona uma barra ao seu navegador, revelando os pontos dessas duas métricas nos sites visitados e na página de pesquisa do Google.

A pesquisa do DA e PA dos sites que estão na primeira página do Google é importante para identificar a competição e a dificuldade para rankear uma palavra chave. Quanto maior os números desses dois fatores nas primeiras posições, maior a dificuldade de rankear. também é uma ótima ideia conferir o DA e o PA do seu próprio site para entender a força que ele tem nessa competição.

Vencido essa etapa de planejamento, onde você já sabe as melhores palavras chaves para criar conteúdo para seu blog, vamos para o próximo item do nosso checklist SEO.

2 – Checklist SEO Onpage

SEO Onpage é a otimização que você realiza dentro do seu território, ou seja, melhorando fatores internos do blog e que não envolvem fatores externos.

Title tag

Esse é o título da sua página e do seu texto. O Google quer que o usuário tenha uma ótima experiência achando com facilidade o conteúdo que pesquisou.

O Title Tag aparece no título da busca em negrito.

Algumas boas práticas para o Title tag:

  • Use a palavra chave o mais para a esquerda possível;
  • Não há necessidade de repetir a palavra chave mais de uma vez do título de forma não natural;
  • Escreva um título com no máximo 65 caracteres. Mais que isso, o Google coloca “…”.

Links internos

Os links internos são links dentro do seu site que apontam para outros artigos do seu próprio site.

Essa linkagem mostra para o Google a hierarquia das suas páginas e sua importância.

Por exemplo:

A Home page recebe link de todas as outras páginas por ter no menu a opção Home.

Isso também serve para os conteúdos mais importantes do seu blog que podem ter vantagem nas pesquisas do Google por receber a força de todos seus outros artigos que apontaram para ela.

Alguns pontos importantes nos links internos:

  • Pense em estrutura e hierarquia de linkagem interna para seu blog.
  • Use texto âncora com a keyword do artigo apontado para atribuir mais força.
  • Faça sempre linkagens para conteúdos relevantes e dentro do contexto.

Texto âncora

O texto âncora é a palavra ou frase que você insere o link para apontar para uma outra página. O textinho em azul claro.

Existem 4 tipos principais de textos âncoras.

  • Correspondência exata (keyword do texto apontado);
  • Correspondência parcial;
  • Genérico;
  • Marca.

Os textos âncoras são importantes para SEO porque mostra o para o usuário o assunto para onde ele será redirecionada com aquele link. Por isso quanto mais exato for o texto âncora melhor para SEO.

Imagens – alt tag e nome do arquivo

As imagens também podem ser otimizadas para SEO no seu conteúdo.

É possível trabalhar a keyword do artigo em dois pontos:

  • Atributo Alt Tag da imagem;
    Nomenclatura do arquivo.

Otimizar a imagem ajuda não só o artigo a ranquear melhor nos buscadores, mas também ajuda a o arquivo a aparecer nas pesquisas de imagens do Google.

Variações da palavra chave

Além da palavra chave em foco no artigo, você pode e deve usar variações dessa mesma palavra. O Google entende que você está falando do mesmo assunto sendo consistente no conteúdo. Além disso não força a barra repetindo muitas vezes a palavra chave principal (ação de Black Hat conhecida como Keyword Stuff).

Meta description

Essa é a frase que aparece no buscador abaixo do title tag do seu artigo. Basicamente é essa frase que vai fazer o usuário clicar e ler o seu texto ou ler o artigo do concorrente.

Bem importante, não é?

Alguns cuidados básicos:

  • Garantir que a palavra chave apareça nessa descrição;
  • Não extrapolar o número máximo de 320 caracteres;
  • Ser bem persuasivo a ponto de deixar o usuário interessado em clicar.

3 – Checklist SEO Técnico

Existe uma parte bem técnica que pode ser otimizada no SEO, que necessita de uma familiaridade com programação ou lógica.

Url amigável

A URL amigável é mais um fator que melhora e muito o seu rankeamento no google, além de passar mais confiança para o usuário.

Qual URL você confiaria mais e acredita ter mais chances de conter a resposta para a pesquisa que realizou?

https://conexorama.com/rd-station
https://conexorama.com/category/59493485930303040_rofrm_48i39.php

O Google também acha que é a primeira. 😋

No WordPress (CMS que usamos e indicamos) é possível tornar as URLs “feias” em amigáveis de forma bem fácil. Basta ir em configurações > Links permanentes.

SSL

Você sabe o que é um SSL?

Umas das últimas atualizações do Google é que agora ele considera o certificado de segurança um fator de rankeamento.

Se o seu site já tem o certificado, fique tranquilo. Caso não tenha, o ideal é assinar junto ao seu provedor de hospedagem e fazer a instalação.

Sitemap

O Sitemap é um arquivo XML bem simples que indica para os buscadores como o Google quais as páginas deseja que seja indexada nos servidores.

Se você usa WordPress, existem plugins que geram automaticamente como o Yoast SEO.

Robot.txt

É um arquivo de bloco de notas bem simples que indica para os robôs (como o próprio nome do arquivo sugere) dos buscadores autorização de acesso a determinadas páginas ou pastas.

Existem alguns comandos específicos que instruem os robôs habilitando diretórios que eles podem seguir ou não.

4 – Conteúdo

Sim, SEO Também está na forma como você escreve e na sua estratégia de criação de conteúdo.

Topic Clusters

Topic Cluster é uma estratégia de estrutura de conteúdo que garante bastante autoridade para uma página através de links internos.

Na prática existe um artigo bem completo sobre um tema alvo e vários artigos menores complementando partes do post principal.

Essa estratégia tem sido bastante usada e recomendo que você leia mais sobre Topic Clusters neste outro artigo.

Título

O título do seu conteúdo é o que vai gerar a curiosidade no usuário que realizou a pesquisa e fazer ele clicar no seu artigo.

O efeito de um título bem trabalhado são basicamente dois:

  • Faz com o a sua taxa de clique (CTR) na pesquisa aumente;
  • Faz com que o visitante tenha interesse em ler o seu texto.

O título é como a manchete da capa da revista. Se ela não for interessante, a revista não vende e o seu conteúdo não é consumido.

Escaneabilidade

A facilidade que o leitor tem de passar rapidamente pelo seu conteúdo e identificar tópicos e pontos importantes se chama escaneabilidade.

  • Use bullet point;
  • frases curtas e espaçadas;
  • Organize os títulos e subtítulos do artigo;
    Use negrito em frases importantes.

Qualidade

Como você já sabe, conteúdo é rei. Esse é o fator que mais impacta no seu SEO.

Ninguém lê por muito tempo ou compartilha conteúdo ruim. O que significa que a sua taxa de rejeição vai nas alturas e o post caí no esquecimento.

5 – Checklist SEO Offpage

Existem alguns fatores externos que influenciam o seu ranqueamento no Google e são bem importantes.

Social Shares

Considerado pelo Google, com um peso baixo, mas considerado. Qual a presença social do seu artigo? Se as pessoas estão compartilhando, gostando e recomendando seu conteúdo isso é ótimo.

Link Building

Um fator bem forte de ranqueamento. Os links externos, que apontam para o seu site transferem parte da autoridade dizendo diretamente ao Google que o seu artigo é relevante.

Quanto mais links externos de qualidade e no mesmo nicho do seu blog mais força o link tem.

Quanto menos relevante o link menos efeito ele tem para o seu posicionamento nas pesquisas.

6 – Monitoramento

Agora com o artigo já publicado e com todas as otimizações feitas chegou a hora de acompanhar o seu artigo.

A ferramenta que usamos aqui é o próprio RD Station, que oferece a opção de acompanhar as posições das palavras chaves do seu blog.

Outra ferramenta, do próprio Google, é o Google Search Console, que oferece informações importantes sobre páginas indexadas e posições nas pesquisas.

Esses dados podem ser analisados para uma futura otimização dos artigos que estiverem performando melhor.

Esse foi um longo Checklist para SEO, a ideia abrir os principais fatores de rankeamento entre os mais de 200 considerados pelo Google.

Para você que está estudando sobre SEO, permita que façamos a indicação de mais algumas leituras complementares:

Queda no Ranking? Confira alguma ações para voltar aos trilhos

5 Ferramentas de SEO que achamos fantásticas para melhorar o posicionamento orgânico

Dicas simples de SEO para Wordpess que podem fazer a diferença

Qualquer dúvida, terei o prazer de responder nos comentários! Obrigado e até a próxima! 😉

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Guilherme Moura

Guilherme Moura

Marketing Expert em Conexorama
Apaixonado por Marketing Digital e Marketing de Afiliados. Ganhador do Prêmio RedBelt da Eduzz (faturamento acima de 6 dígitos). Nas horas vagas, praia, sol e água salgada.
Guilherme Moura

Últimos posts por Guilherme Moura (exibir todos)