Blog, Projeto de Automação,

Automação de marketing no RD Station: entenda o que mudou na ferramenta

Por Ana Paula Agostini em 4 de dezembro de 2019
Leitura de 5 minutos

Se você já usava a ferramenta de Fluxos de Automação de Marketing do RD Station, deve ter percebido que, durante todo o ano de 2019, ela passou por diversas mudanças.

Fico muito feliz de dizer que pudemos fazer parte dessas mudanças, contribuindo desde o levantamento dos pontos de melhoria até os estudos de soluções.

As mudanças atingiram desde a construção dos fluxos, até as métricas de avaliação de desempenho deles.

Quer saber mais sobre o que mudou na ferramenta de Automação de Marketing do RD Station? É só continuar lendo!

A maior mudança: o fim dos fluxos prioritários

Em Julho de 2019 veio a primeira grande mudança: a partir daquele momento só seria possível criar Fluxos Paralelos na ferramenta.

Foram vários os motivos que levaram a essa mudança, mas todos decorriam de um ponto comum: muitos usuários enfrentavam dificuldades para entender a relação entre os Fluxos e o comportamento dos Leads.

Além disso, existia uma limitação bem clara: só existiam 10 níveis de prioridade.

Essa mudança pegou muita gente de surpresa e fez com que muitas empresas precisassem reestruturar toda sua estratégia de Automação de Marketing.

Nem a Conexorama escapou dessa. Tivemos que reformular toda a metodologia do Projeto Automação, para então reestruturar a estratégia de cada um dos nossos clientes.

Não preciso falar que deu um trabalhão, né? 🥵

Mudanças nas condições de entradas dos Fluxos de Automação

Com a mudança na forma em que os Fluxos de Automação de Marketing interagem entre si, não demorou muito para notarmos uma nova mudança.

Agora além das condições de entrada por conversão ou segmentação (que, vale lembrar, também podem ser combinadas numa mesma Automação), podemos também criar um Fluxo de Automação sem condição de entrada.

As novas condições de entrada no RD Station

Antes que você me pergunte “mas, Ana, como os Leads vão entrar num fluxo sem condição de entrada?!”, continua aqui comigo que vou falar sobre isso no próximo item! 😉

Novas ações para Fluxos de Automação

Se você é observador, notou também mudanças novas ações que podem ser incluídas em um Fluxo de Automação:

novas ações que podem ser incluídas em um Fluxo de Automação

Adicionar a outro Fluxo

É essa ação que vai tornar possível incluir Leads em um fluxo que foi criado sem condição de entrada (mas ela também funciona para fluxos que possuem condições de entrada em conversões ou segmentações).

Essa função de adicionar o Lead à próxima etapa sem precisar criar uma segmentação específica facilitou muito a construção dos Fluxos por aqui; principalmente quando criamos Árvores de Automação muito grandes e temos que dividir em algumas etapas.

Remover de outro Fluxo

A ação de remover o Lead de outro Fluxo funciona de maneira similar, gerenciando a saída do Lead de outro fluxo.

Para nós, é ainda mais importante do que a ação de adicionar Lead a outro Fluxo, uma vez que é com a ação de remover o Lead de outro Fluxo que conseguimos gerenciar a hierarquia entre nossos Fluxos de Nutrição.

Ou seja, um Fluxo mais avançado por aqui vai, obrigatoriamente, remover o Lead de todos os Fluxos de Nutrição de etapas mais iniciantes, evitando que o Lead regrida no funil.

Unir caminhos

Outra mudança que facilitou muito a construção de Fluxos de Automação complexos é a possibilidade de unir caminhos.

Ou seja: se sua Árvore de Automação se ramificou, mas Leads de dois pontos diferentes vão, em algum ponto, seguir o mesmo caminho, é possível voltar a unir esses caminhos. (Antes acabaríamos tendo que repetir o caminho para cada um dos pontos).

Olha só como fica na prática:

como unir caminhos na árvore de automação

É só adicionar a ação “Unir caminho” e então selecionar qual é a próxima ação que ele deve seguir.

Métricas dos Fluxos de Automação

Arrisco a dizer que essa foi a mudança mais importante de todas.

Antes, para analisar o desempenho de um Fluxo de Nutrição, por exemplo, tínhamos apenas estes dados:

Métricas dos Fluxos de Automação

E, sim, é muito importante ter essas métricas.

Entender o comportamento do Lead dentro de um Fluxo de Nutrição e como ele interage com cada um dos e-mails é fundamental.

Mas é muito difícil entender como isso impacta no Funil de Vendas.

Quer dizer… Era.

Agora a primeira página de análise dos fluxos é essa aqui:

Primeira página de análise dos fluxos

Com ela, conseguimos identificar de maneira simples o impacto que a Automação de Marketing em questão teve no Funil, através do número de Qualificações, Oportunidades e Vendas.

Legal, né? 🤗

Entretanto, é preciso tomar cuidado nas análises: muitas vezes os Leads percorrem múltiplos Fluxos de Automação. E a análise do ROI da Automação (é assim que denominamos essa nova análise criada) só permite atribuir esses números à primeira ou última interação do Lead.

Ou seja, se o Lead passou por 3 Fluxos de Automação antes de se tornar oportunidade, teremos o seguinte:

  • No Fluxo 1, teremos uma oportunidade indicada quando selecionarmos “atribuir à primeira interação”;
  • No Fluxo 3, teremos uma oportunidade indicada quando selecionamos “atribuir à última interação”;
  • E no fluxo 2 essa oportunidade não será contabilizada.

Resta fazer, sempre que possível, uma análise manual da timeline do Lead que se tornou um cliente para entender seu caminho como um todo.

[EXTRA] Métricas dos E-mails enviados por um Fluxo

Esse artigo estava prontinho pra ser publicado quando dei de cara com mais uma mudança lá no RD.

Até então, as únicas métricas que conseguíamos acompanhar sobre os e-mails dentro de um Fluxo de Automação eram taxas gerais de envio, abertura e clique.

Agora, clicando sobre o e-mail, temos um painel bem completo, com métricas similares àquelas que conseguimos ter dos disparos de e-mail marketing.

Olha só:

Métricas dos E-mails enviados por um Fluxo

E agora? Acabou?

A RD já deu spoilers de mais algumas mudanças, como outras ações que poderão ser incluídas nos Fluxos; então definitivamente ainda não acabou.

Além disso, aqui na Conexorama, como usamos a ferramenta todos os dias, sempre identificamos novas possibilidades e levamos sugestões de melhorias.

E você? Tem alguma sugestão do que poderia ser diferente? Compartilha com a gente nos comentários! 😉

Você gostou do nosso artigo? Compartilhe nas Redes Sociais!

Ana Paula Agostini

Planner Analyst em Conexorama
Uso mais de 30 filtros porque não sei lidar com e-mail bagunçado.
Ana Paula Agostini